auá logo

são paulo sp

44 33543285

 

S

Edifício Samambaia

Brasília | DF
2016 [concurso de projetos]
AUÁ arquitetos + CASA 9 arquitetura

Projetos de habitação coletiva e de interesse social no Brasil enfrentam questões que vão além da produção de
moradias. Os números revelam que a produção anual de habitação social no Brasil, apesar de expressivos se analisados de maneira isolada, não são suficientes para remediar o déficit habitacional e ficam longe de resolver um problema maior que é a construção das cidades de forma equilibrada, justa e sustentável, econômica e socialmente.

O projeto de HIS deve ser empreendido como instrumento de requalificação urbana ao conferir qualidade às áreas comuns, permitir a apropriação e promover o sentimento de pertencimento entre moradores e vizinhos do bairro. O projeto apresentado pretende então, mais do que apenas prover moradia a uma parcela da população, contribuir com a construção
de urbanidade e vida cívica.

Os edifícios residenciais se inserem na escala urbana de Samambaia, articulam-se aos espaços livres e de uso público e lhe conferem dignidade, uso e vida. Habitação Social construindo a paisagem da cidade.
O projeto busca alcançar o maior coeficiente de aproveitamento permitido, preservando o conforto ambiental das unidades e obedecendo a regulação urbanística local. Foram implantados 6 apartamentos por pavimento em uma torre de 8 pavimentos, com um total de 48 unidades – 16 unidades com 52,04 m² cada e 32 unidades com área unitária de 51,76 m².

O tamanho do terreno, com uma geometria quadrada de 30 metros de lado, somado à altura de 8 pavimentos, poderiam sugerir um edifício de arquitetura monolítica, com a circulação no eixo central e os seis apartamentos dispostos em duas alas simétricas com 3 unidades de cada lado. Um pavimento tipo com uma configuração de lâmina, mas com apenas 3 apartamentos prejudicaria a unidade do meio quanto à sua condição de ventilação e iluminação.

Embora seja questionável a obrigatoriedade de uma vaga para cada unidade habitacional dessa tipologia, essa demanda foi atendida de maneira econômica. Foram distribuídas as 48 vagas para veículos no térreo e no primeiro pavimento.
Esse pavimento conta também com uma área de uso comum dos moradores, com um salão e um jardim no terraço sobre a guarita. A estrutura do edifício, no térreo e no primeiro pavimento, segue modulação regular de pilares de concreto a cada 5 metros.

Acima do primeiro pavimento, uma mesa em concreto armado convencional sustenta os oito pavimentos residenciais.
O corpo do prédio é construído com o uso de um segundo sistema construtivo, a alvenaria estrutural em blocos de concreto. A escolha por esse sistema construtivo se deu por ser uma solução estrutural funcional e econômica.

1. TÉRREO - ENTRADA + GARAGEM | 2. 1° PAVIMENTO - GARAGEM + LAZER | 3. PAVIMENTO TIPO - UNIDADES

1. VOLUME MONOLÍTICO | 2. ABERTURA DE VAZIO CENTRAL A PARTIR DE VOLUME MONOLÍTICO | 3. CONFIGURAÇÃO DE DUAS LÂMINAS | 4. FREAGMENTAÇÃO EM QUATRO VOLUMES | 5. ROTAÇÃO DE UMA DAS LÂMINAS: CONFIGURAÇÃO PERMEÁVEL À VENTILAÇÃO E ILUMINAÇÃO NATURAIS